quarta-feira, 16 de março de 2011

O que constitui o ser e a natureza das coisas?

Meus pés dançaram em teu corpo e era o nosso prazer.
Mas, agora não pode se mover em qualquer direção que tu estejas.

Não se pode conviver com tanta substância letal que existe em teu desígnio.
Aquela minha tão impressionante paciência se jogou no mais gelado dos pólos.

Tentar se desculpar é ilusão, completamente em vão, logo engula tuas palavras, pois a ti terão mais préstimos.
Meus ouvidos, agora surdos, não dão fé a qualquer sílaba de sua boca proferida.

Os anos não serviram-te.
Apenas um espaço vazio parece ter construído teus dias, teu ser, tua essência.

E nada além do mais é o que me pergunto : O que constitui o ser e a natureza das coisas?

Bruna Sousa

2 comentários:

Odara disse...

A resposta pra tua última frase é simples: Deus!
Beijos meu amor, boa semana.

Tangerine disse...

Primeira vez por aqui, primeira de muitas! Volta a escrever, quem fala com o coração é sempre amável de se ler! te amo.